Formatura Medicina Souza Marques

Formatura Medicina Souza Marques

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

A gente nunca vai te esquecer


Rubinho não tinha limites no que se referia a seu grupo. Corria sempre para abraçá-lo. Estava sempre nas festas. Ele se divertia com seu grupo. Era um garoto carismático máximo, demonstrava alegria e distribuia sorrisos... Ele cantava e dançava com as pessoas. Para ele, o mundo estava sempre explodindo de alegria. Deve ter incorporado isso ou não poderia ser o que dizem que ele é: um anjo.
SORRISÃO ETERNO! Bruna Marlière

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. estranho que até hoje me assusto quando penso no que aconteceu. me assusto por vários motivos:
    desde a futilidade com a qual algumas pessoas tratam a vida (ou o fim dela), tirando a vida de alguem, sem nem saber sua história, sem nem pensar nos sonhos que pode estar destruindo, não só da pessoa que recebe a agressão, como também de outras pessoas que fazem parte daquela vida, que foi roubada; até mesmo a facilidade de como as coisas podem mudar de um segundo pra outro, sem mais nem menos e nós não temos controle sobre elas, na maioria das vezes.
    mas o susto que digo que tomo sempre é porque toda vez que penso nisso, é como se recebesse a notícia mais uma vez, e outra, e outra, e outra... pra mim é como se ele tivesse lá, vivendo a vida dele e, por isso, quando leio ou vejo coisas que me façam cair a ficha de que isso nao corresponde à realidade, tenho alguns segundos de lucidez e um sentimento muito estranho toma conta de mim... minutos depois ele se vai e eu continuo achando que ele tá lá, com aquela alegria de sempre, com aquele "sorrisão eterno". e, de fato, é eterno... porque ainda alegra a qualquer um, só de lembrar daquele sorriso... a paz que nos passava e a certeza de que ele hoje descansa em paz e continua sorrindo, dentro de cada um de nós...

    ResponderExcluir

Seguidores